PNRVT – Parque Natural Regional Vale do TuaPNRVT – Parque Natural Regional Vale do Tua

PNRVT - Parque Natural Regional Vale do Tua

Already a member?

PNRVT – Parque Natural Regional Vale do TuaPNRVT – Parque Natural Regional Vale do Tua
Forgot password?

Don't have an account?

Formação de Guias de Observação de Aves

no Vale do Tua

Consciente dos significativos valores naturais e paisagísticos e do potencial turístico e económico associada à nossa área protegida, o Parque Natural Regional do Vale do Tua – PNRVT tem vindo a desenvolver um conjunto de investimentos e de instrumentos orientados para conferir um novo impulso à dinamização turística da região do Vale do Tua.

Entre eles, está o Projeto “Percursos de Birdwatching no Vale do Tua” que assenta na criação de um novo produto turístico relevante e diferenciador à escala regional, focado na observação de aves (Birdwatching), uma vez que, pelas suas caraterísticas geográficas, o PNRVT é das zonas de maior interesse ornitológico de todo o interior da Região Norte, tendo potencial para se tornar uma referência nesta atividade a nível nacional.

O projeto pretende alcançar as pessoas que revelem interesse ou preferência pelos segmentos do “turismo de natureza” e pelo “touring cultural e paisagístico”. De uma forma mais específica pretende alcançar um público-alvo de matriz maioritariamente urbana, interessado em vivenciar novas experiências em espaço natural, com ênfase naquelas destinadas a promover um maior conhecimento das espécies de avifauna que ocorrem nesta região.

De entre as centenas de espécies de avifauna que podemos encontrar no PNRVT, os afloramentos rochosos típicos do Vale do Tua constituem-se como áreas particularmente relevantes para aves rupícolas, como por exemplo o bufo-real (Bubo bubo), a andorinha-das-rochas (Ptyonoprogne rupestris), a andorinha-dáurica (Hirundo daurica), o melro-azul (Monticola solitarius) e a águia de Bonelli (Hieraaetus fasciatus) e espécies avifauna ribeirinhas, como os rouxinóistoutinegrasguarda-rios (Alcedo atthis) e a alvéola-cinzenta (Motacilla cinérea). Para além destas espécies, os habitats rupícolas típicos do Vale do Tua, são território privilegiado também para águia-real (Aquila chrysaetos), o abutredo-Egipto (Neophron percnopterus), e o emblemático chasco-preto (Oenanthe leucura).

Tirando partido dessa riqueza faunística e da diversidade de aves existente, o projeto “Percursos de Birdwatching no Vale do Tua” pretende através de um conjunto de ações e atividades:

Melro-d’água

Guarda-rios

Perdiz

Águia-de-asa-redonda

Melro-azul

Abelharuco

Escrevedeira-de-garganta-cinzenta

Poupa

Chapim-real

Chasco-preto

Papa-figos

Pica-pau-malhado-grande

Estes Percursos encontram-se articulados com as Portas de Entrada do PNRVT, e são essencialmente de cariz rodoviário, tendo associados pequenos trilhos pedestres devidamente dotados de sinalética, estruturas de observação e de relação com a natureza e de suportes de informação, destinados a permitir a adequada orientação e informação de diferentes tipos de turistas.

  • Criar condições de suporte à visitação informada e ambientalmente consciente, através de ações de sensibilização de guias de observação das aves e desenvolvendo materiais comunicacionais e guias ornitológicos especializados, de modo a alertar e informar os agentes relevantes ligados à atividade turística no território para o potencial ornitológico existente e para a importância de preservar as espécies de avifauna ocorrentes no Vale do Tua;

Estes Guias ornitológicos são produzidos essencialmente para facilitar a visitação autónoma e elaborados para cada um destes percursos, salientando os pontos de maior importância e destacando as espécies cuja observação é mais provável.

  • Desenvolver ações de marketing territorial, através da comunicação e disseminação do projeto, suas ações e resultados, junto de públicos-alvo específicos e cujas preferências se insiram no segmento do turismo de natureza e ornitológico.

Assim, a ação de sensibilização de guias de observação de aves deverá ser orientada para diferentes operadores da região, onde se incluem colaboradores de municípios ou de entidades de alojamento, de restauração ou de animação turística.