25 operadores estão agora habilitados para poderem receber visitantes e desenvolver o novo produto turístico do Vale do Tua: o astroturismo.

 

Depois da certificação do Vale do Tua como “DESTINO TURÍSTICO STARLIGHT”, o Parque Natural Regional do Vale do Tua (PNRVT) desenvolveu ações de formação para criar Rede Oficial de Parceiros.

Preparar o território, agentes públicos e privados, para que se possa retirar proveito da certificação como destino Turístico Starlight foi o principal objetivo da formação que agora terminou, deixando no terreno 25 operadores perfeitamente habilitados para começarem a explorar este novo produto turístico.

Carla Esteves, representante de uma casa de turismo, considera que “a formação foi muito interessante”, revelando que alguns dos seus clientes “já demonstram interesse na observação das estrelas, é um mundo novo para explorar”.

Essa é também a expetativa de Pedro Monteiro, da empresa de animação Anitudes, ansioso para começar a “trabalhar a noite” no Vale do Tua, vendo o astroturismo como “uma excelente oportunidade de diversificar os programas e aumentar as possibilidades de desenvolvimento de atividades no Vale do Tua”.

Rui Esteves, da empresa de Turismo de Natureza Portugal NTN, refere que este novo produto lhes permite explorar “novos mercados, com novas formas de convidar os clientes a descobrir o território”. “A formação que recebemos foi muito útil e completa, a nossa empresa fica a ganhar, penso que o PNRVT e a própria região também ganham e os visitantes também, sem dúvida”, diz.

No grupo havia também empresas de assessoria e consultoria na área da interpretação da natureza, potencias empreendedores no setor do turismo que procuram novos conhecimentos para consolidar os seus projetos e também fotógrafos, como Carlos Sousa, que vê nas estrelas e na imensidão do céu “um vasto leque de novas oportunidades de trabalho”.

De dia e de noite o PNRVT quer se afirmar como destino turístico de excelência. “Por isso quisemos criar uma Rede Oficial de Parceiros que deverão estar preparados para receber os astroturistas, sem eles o projeto não poderia ter sucesso”, defende o diretor do PNRVT, Artur Cascarejo.

Decorreram três ações de formação que abordaram temas como a Poluição Luminosa, Astronomia e Divulgação de Ciência, Astroturismo, Arqueoastronomia e Novos Produtos.

“Esta formação foi totalmente gratuita e é obrigatória para os agentes que queiram integrar a nossa Rede Oficial de Parceiros, entendemos que não basta ter um produto certificado é necessário ter conhecimento sobre essa matéria e saber trabalhá-lo como produto turístico”, defende Artur Cascarejo.

A formação, a cargo da Associação Dark Sky®, foi dirigida para três tipos de agentes territoriais distintos:

– Para o setor público, nomeadamente técnicos de turismo e outros colaboradores ligados ao setor nos municípios;

– Para empresas de turismo que não oferecem serviços inseridos no astroturismo. Enquadram-se aqui as unidades de alojamento, de restauração, as empresas de animação turística ou lojas de artesanato e de produtos regionais, que ficaram com conhecimentos base sobre o astroturismo.

– Formação para empresas que pretendem oferecer serviços considerados na categoria de astroturismo. Destinada ao mesmo público-alvo, esta formação foi mais intensa e incluiu uma forte componente científica, teórica e prática. Preparou os formandos a iniciar as visitas guiadas a olho nu, mas também lhes facultou ferramentas de apoio e uso de equipamentos óticos que lhes permitem desenvolver sessões de observação astronómica com equipamento de observação adequado.

“Somos o terceiro destino turístico certificado em Portugal, depois do Alqueva e das Aldeias de Xisto, mas somos a primeira área protegida a receber esta formação, o que obviamente nos orgulha. Agora cabe aos agentes do território explorarem esta nova e enorme possibilidade de crescimento e de afirmação do destino Vale do Tua”, remata o diretor do PNRVT.

Para aqueles que o entendam, o processo de certificação enquanto parceiros oficiais entra assim numa nova fase, através de acompanhamento individualizado garantido pelo PNRVT e pela Associação Dark Sky® Alqueva, com o objetivo de ajudar cada operador a melhor estruturar a sua oferta específica.