PNRVT – Parque Natural Regional Vale do TuaPNRVT – Parque Natural Regional Vale do Tua

PNRVT - Parque Natural Regional Vale do Tua

Already a member?

PNRVT – Parque Natural Regional Vale do TuaPNRVT – Parque Natural Regional Vale do Tua
Forgot password?

Don't have an account?

PELOURINHO DE FRECHAS

Marco Jurisdicional / Imóvel de Interesse Público

O Pelourinho de Frechas localiza-se na freguesia e aldeia de Frechas.

Frechas foi vila e sede de concelho. Terá recebido primeiro foral de D. Dinis, em data incerta; mas apenas se conhece com certeza o foral dado por D. Manuel, em 1513. O concelho foi extinto em 1836, sendo integrado em Mirandela, do qual é actual freguesia. Conserva um pelourinho, certamente construído na sequência do foral manuelino, e levantado num largo da povoação.

O pelourinho assenta em plataforma de cinco degraus de planta quadrangular, de aresta. A base da coluna é cilíndrica e lisa, com quatro peças salientes que parecem ligá-la ao degrau superior, ao modo de garras, e duas molduras superiores octogonais. O fuste tem secção octogonal, com decoração de florões e meias esferas em faces alternadas. O capitel tem secção idêntica à da coluna, com quatro faces prolongadas em braços semelhantes a cachorros, dispostos em cruz, e rematados por carrancas e florões. Os braços, dos quais um se encontra mutilado, situam-se a eixo das faces lisas do fuste. O remate é constituído por um prisma quadrangular com faces inteiramente lavradas. Em duas faces opostas encontra-se um escudo das quinas e as armas dos Sampaios, antigos donatários da vila, e nas restantes pode ver-se uma figura feminina de mãos postas, e dois rostos, um deles com barba e coroa, de recorte arcaizante. Este bloco é encimado por um pequeno cilindro lavrado.

O monumento pertence aos pelourinhos de tipo bragançano, caracterizados pelos capitéis de braços salientes, muito frequentes na região. Os mais interessantes, para comparação, serão os de Algoso, Chacim, Outeiro e Vale de Prados.
Encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público no ano de 1933.

Fonte: Direção Geral do Património Cultural