Sorria,

Não está a ser filmado!

Seja bem-vindo a Murça, terra de liberdade, de autenticidade, de verdade.

Convidamo-lo a descobrir o nosso concelho e, agora sim, pode usar a tecnologia para registar e eternizar momentos que, prometemos, serão únicos.

Começamos pela Porca de Murça (que alguns dizem que seria uma ursa). Conta a lenda que este animal, de monstruosa corpulência e ferocidade, se tinha tornado o terror dos povos, até que um cavaleiro de grandes forças e de não menor coragem, decidiu matar a porca, usando de manhas e artimanhas logrou o seu objetivo. Aliviados e gratos os habitantes da terra comprometeram-se a dar ao bravo cavaleiro, até ao fim do mundo, três arreteis de cera anualmente, por cada fogo, que seriam pagos junto ao monumento que se ergueu em memória deste extraordinário feito.

E esta é a terra que viu nascer o Soldado Milhões, o português mais condecorado da I Guerra Mundial, cujos feitos já inspiraram o mundo do cinema. O seu nome era Aníbal Milhais, certa vez viu-se sozinho na sua trincheira, apenas munido da sua arma e de muita coragem, enfrentou sozinho as colunas alemãs que se atravessaram no seu caminho. Quatro dias depois do início da batalha, encontrou um médico escocês, salvando-o de morrer afogado num pântano. Regressado a um acampamento português, o comandante saudou-o, dizendo o que ficaria para a História de Portugal, “Tu és Milhais, mas vales Milhões!”.

Continua a sorrir?

Continuemos, então, para conhecer alguns dos muitos lugares especiais desta vila.

Símbolo da autonomia judicial o Pelourinho de Murça remonta ao século XVI;

A capela de Nossa Senhora da Conceição, também conhecida por Capela da Misericórdia, balizando-se que a sua construção se situe entre o final do século XVII e as primeiras décadas do século XVIII.

Por toda a vila encontramos solares bem conservados e de enorme elegância, como elegantes são os jardins, os monumentos escultóricos e os espaços de lazer que adornam a vila.

E agora é tempo de fazer uma pausa para que possa viver um momento delicioso, provando o toucinho-do-céu e as queijadas de Murça, verdadeiros pecados, que são um festim até para os palatos mais requintados.

Coma sem culpa!…

Da cultura, da tradição e da gastronomia se constrói também a identidade de um território e por aqui há garantias de qualidade e autenticidade, com destaque para dois produtos âncora: o vinho e o azeite.

Esta intensidade que sentimos nos produtos da terra sentimo-la também na sua gente e nos seus eventos, a Rampa de Murça, prova” do Campeonato Nacional de Montanha no automobilismo é disse exemplo.

Se preferirmos desportos sem motor as possibilidades são grandes a começar pelas caminhadas, onde se une o desporto ao turismo, ao lazer, à descoberta da natureza mas também da história e do património. É o caso da peculiar calçada romana, integrada num trilho devidamente definido.

Simplesmente para estar, para observar e para deixar a imaginação voar ao ritmo do que os nossos olhos conseguem alcançar, temos deslumbrantes miradouros.

O Miradouro de São Domingos mostra-nos a vila; o Miradouro de Palheiros leva-nos a viajar por uma área montanhosa e granítica; o miradouro da Casa da Floresta transporta-nos por uma paisagem de vinhedos sem fim.

Entre os lugares imperdíveis apontamos o Castro de Palheiros, um povoado proto-histórico, localizado num sítio excecional. A ocupação deste cabeço, embora remonte ao Calcolítico e com abandono nos finais do III milénio aC, acabou por ser reocupado e de forma mais intensa já na Idade do Ferro, por volta do séc. V aC.

Murça é ainda terra de águas milagrosas, com as Termas de Santa Maria Madalena.

Águas medicinais que, em comunhão com o sossego, a harmonia a tranquilidade do lugar, curam também os males da mente e da alma causados pela vida agitada e sem freio das grandes metrópoles.

Paramos, por fim, para simplesmente compreender como é rica a vida neste lugar, como o homem e a natureza se respeitam e trabalham em conjunto, como a fauna e a flora completam o quadro original, já por si belo, já por si vivo, mas agora sim, completo e magnifico.

Murça é Tua…

Murça está sempre à Tua espera.

Murça sabe que vais regressar…

Até já!…