Balanço da iniciativa leva PNRVT a garantir que projeto é para continuar

O Parque natural Regional do Vale do Tua desenvolveu este ano, pela primeira vez, o projeto “Junto à Terra”, uma iniciativa promovida pela EDP, como contrapartida pelo aproveitamento hidroelétrico do Tua, que envolveu diversas entidades locais, com o objetivo de sensibilizar e educar os jovens para a valorização ambiental do território e do planeta.

O projeto Junto à Terra (JaT) incide na educação para a sustentabilidade e é dirigido aos alunos do 8º ano de escolaridade, onde a importância da biodiversidade é comunicada numa linha conceptual que parte do pensamento global para a ação local.

Na primeira edição no Tua, que aconteceu este ano pela primeira vez, estiveram envolvidos mais de 400 jovens.

Recordamos que estes estudantes tiveram um primeiro contacto com o projeto em ambiente de sala de aula, com uma componente teórica, de seguida realizaram oficinas práticas, com as diversas entidades que integraram o JaT: PNRVT, EDP, GRUPO NORDESTE, ZASNET, AFLODOUNORTE, SILVIDOURO, IPB-CIMO E GNR/- SEPNA. Cada uma destas entidades constituiu a respetiva equipa que nas diversas sessões de campo desenvolveu oficinas. Os jovens estudantes num sistema rotativo acabam por passar por todas as oficinas.

O JaT, enquanto projeto de educação ambiental, diferencia-se pelo alinhamento estratégico transversal e de médio-longo prazo, de opção pela Capacitação como fator de retenção do Capital Humano no território, pelo envolvimento e liderança local ativa e pela abordagem bottom-up construída no fórum de participação da rede de parceiros locais envolvidos.

E depois de “aprender” os jovens tiveram a oportunidade de “ensinar”. Constituindo grupos com 5 elementos, realizaram vídeos e fizeram apresentações temáticas. Surgiram mais de vinte trabalhos a concurso, chegaram à fase final apenas dez e, destes, foram premiados, por um júri multidisciplinar, apenas três grandes vencedores.

O 3º Classificado foi o projeto “Nova Vida”, realizado por um grupo de alunos do Agrupamento de Escolas de Carrazeda de Ansiães. Cada aluno recebeu 100 € e a escola 200 €.

O 2º Classificado foi o projeto “Iguais na Diferença”, promovido por um grupo de Alunos de Murça, que foram premiados com 200 € por aluno e 300 € para a escola.

O primeiro lugar foi conquistado pelo projeto “Agricultura Tradicional versus agricultura intensiva”, desenvolvido e apresentado por um grupo de alunos de Mirandela. Cada um dos participantes recebeu 400 €, a escola de origem recebeu 500 €.

Independentemente das classificações todos os alunos saíram desta iniciativa com mais conhecimento, com uma nova consciência relativa à sustentabilidade do planeta, por essa razão “o JaT vai continuar na área do PNRVT”, assegura o diretor do Parque, Artur Cascarejo.