Os três vencedores foram conhecidos e premiados no dia 23 de abril, na gala de entrega de prémios, que decorreu no Auditório Municipal de Alijó.

Vale do Tua – Um Tesouro a Descobrir”, de autoria de Ana Delfim, do Agrupamento de Escolas de Vila Flor, foi o filme que conquistou o primeiro lugar, valendo um prémio de 1 000 euros para a aluna e um cheque no mesmo valor para a escola.

Em segundo lugar ficou o filme “A Tua viagem”, da aluna Joana Martinho, da Escola Básica e Secundária de Murça, que ganhou 750 euros. O terceiro lugar foi conquistado pelo vídeo “Tua – Um novo parque a explorar”, realizado por um grupo de 13 estudantes do Curso Profissional T. Desenho Digital 3D  da Escola Básica e Secundária D. Sancho II de Alijó, que ganharam um prémio no valor de 500 euros.

Os cheques atribuídos destinam-se todos eles à aquisição de material audiovisual.

“À descoberta do território” foi a frase mais repetida pelos concorrentes e recordamos que foram apresentados 22 micro-filmes a concurso, chegando 20 à fase final. Os alunos, de uma forma geral, mostraram até alguma surpresa pela “viagem de descoberta” que este desafio lhes proporcionou, incentivando-os a valorizar mais a paisagem, o património, a histórias, os lugares. A própria descoberta dos concelhos vizinhos, tão próximos e por vezes tão distantes, foi apontada pelos participantes como um dos aspetos mais positivos desta iniciativa.

O Festi – Vale do Tua representa a primeira fase de um projeto mais abrangente, com duração de dois anos, que resulta de uma parceria do Parque Natural Regional do Vale do Tua (PNRVT) e da OIKOS – Cooperação e Desenvolvimento.

Teve como objetivo aumentar a visibilidade e o reconhecimento do PNRVT. O diretor, Artur Cascarejo, diz que o concurso “ultrapassou as melhores expetativas da organização”, o que “prova que o parque natural é algo que também as escolas e os jovens querem conhecer melhor, pretendendo fazer parte deste projeto integrado de desenvolvimento para o território”.

A comunidade escolar dos cinco concelhos que integram o Parque (Alijó, Carrazeda de Ansiães, Mirandela, Murça e Vila Flor), foi convidada a realizar pequenos filmes, com menos de três minutos, sobre o tema Parque Natural Regional do Vale do Tua – recursos naturais e patrimoniais: proteger e valorizar. O concurso foi aberto a todos os estudantes do 3º Ciclo do ensino básico ou ensino Secundário (com idades compreendidas entre os 12 e os 21 anos) destes 5 agrupamentos de escolas. “A ideia nasceu da necessidade de promover a interatividade entre o Parque e a comunidade escolar da região, de aumentar o conhecimento sobre o PNRVT, o que vai levar ao reconhecimento do Parque como uma fonte de oportunidades”, defende o diretor do PNRVT, Artur Cascarejo.

A comunidade escolar dos cinco concelhos que integram o PNRVT inclui 750 professores e, aproximadamente, 5 000 alunos.

É sabido que quer os professores quer os jovens estudantes exercem um efeito multiplicador na comunidade, sendo imprescindível o seu envolvimento na afirmação e reconhecimento do PNRVT, como agente de conservação e preservação da biodiversidade mas, também, como promotor e dinamizador do desenvolvimento cultural, social e económico de todo o território que representa.

O próximo passo desta parceria entre o PNRVT e a OIKOS será avançar com o desenvolvimento de materiais pedagógicos (jogos, brochuras, posters, DVDs, etc.), sobre biodiversidade e educação ambiental no contexto do Parque.

Todo este material, bem como os filmes apresentados pelas escolas, vão servir de mote para a realização de encontros/mostras com a comunidade, aumentando assim a interatividade e conhecimento da população sobre o Parque, a sua missão e objetivos.

Para mais informações sobre este projeto consultar: www.festivaledotua.blogs.sapo.pt.