Perto de 400 jovens do Vale do Tua, em Trás-os-Montes, participaram na primeira edição de um concurso que contemplou hoje os primeiros premiados e que tem como propósito dar a conhecer o território às gerações mais novas.

FONTE: Lusa

O Junto à Terra é um novo programa criado no âmbito do aproveitamento hidroelétrico de Foz Tua e que levou os jovens ao terreno com o desafio de contactarem com os valores patrimoniais e ambientais e de os partilharem em vídeo.

Um júri escolheu de entre um total de dez equipas composta cada uma por cinco elementos chegou à final de hoje os três vencedores com o Agrupamento de Escolas de Mirandela a arrecadar o primeiro prémio, o de Murça ficou em segundo lugar e o de Carrazeda de Ansiães em terceiro.

O primeiro prémio foi de 400 euros para cada elemento da equipa e 500 para a escola, o segundo de 200 euros para cada elemento e 300 para a escola e o terceiro com 100 euros para cada membro e 200 para a escola.

Além dos três premiados participaram também no concurso as escolas dos outros dois concelhos, Alijó, Vila Flor e Carrazeda de Ansiães, que fazem parte do Parque Natural Regional do Vale do Tua, a entidade que promove a iniciativa junto com a EDP, a concessionária da barragem.

O diretor do parque, Artur Cascarejo, garantiu que esta iniciativa será para manter anualmente, numa “lógica geracional” para transmitir aos mais novos os valores ambientais e da sustentabilidade.

“A riqueza fundamental deste território é o capital natural. Alguns dos alunos quando em contacto com as suas realidades, eles próprios não conheciam os rios, as florestas, a fauna e a flora com que tiveram oportunidade de contactar nas oficinas de campo”, vincou.

Para este responsável, “mais importante do que os prémios, para os professores, escolas e alunos é esta experiência que os vai marcar para o resto da vida”.

Nos trabalhos que apresentaram, os estudantes abordarem diversas temáticas ambientais, uma mais gerais e outras mais locais como a presença dos morcegos no Tua para prevenir pragas agrícolas, o património cultural, a diversidade económica de produtos locais, desde a maçã, ao vinho, azeite, ao próprio parque do Tua.

O projeto destina-se aos alunos do 8º ano da escolas do território por os conteúdo curriculares estarem relacionados com as questões do ambiente e sustentabilidade, como explicou Fernando Barros, presidente da Câmara de Vila Flor e anfitrião da cerimonio de encerramento da primeira edição do Junto à Terra.